TCC Bibliográfico é mais Fácil?

0
Rate this post

O momento da escolha de qual metodologia usar para elaborar um TCC nem sempre é algo muito fácil de ser feito, uma vez que esse trabalho é crucial na vida de qualquer estudante. E assim, é muito comum se perguntarem: será que TCC bibliográfico é mais fácil? Ou será que compensa mais fazer um de estudo de caso?

O primeiro item a ser pensado sobre o assunto é que o TCC bibliográfico de acordo com a norma ABNT, nada mais é do que uma revisão de literatura, sendo que até mesmo em sua introdução há itens que o diferenciam de demais, uma vez que segundo Ferrari, “muitas vezes é necessário explicar o motivo da escolha deste estilo de desenvolvimento de trabalho” (FERRARI, MOREIRA, VALDERRAMAS, 2015, pg. 58).

Na prática será que TCC bibliográfico é mais fácil?

Para responder o questionamento de que será que TCC bibliográfico é mais fácil, é importante ter ciência de que, por mais que sejam modalidades que contem com detalhes diferentes, na verdade, as duas têm o mesmo nível de dificuldade, porém, cada qual com as suas especificidades.

E é aí que entra o poder de escolha do aluno, porque além do guia de monografia, é ele que vai verificar qual das duas tem muito mais a ver com ele e pode ser mais fácil de acordo com o tema e com o que ele busca apresentar.

Tem gente que responde sim a pergunta será que TCC bibliográfico é mais fácil, por achar muito difícil criar um conteúdo sem ser assim, porém, foi levantada uma questão por Moreira muito pertinente sobre o assunto, de que “por se tratar de uma revisão de literatura, corre-se o risco de tornar a leitura tediosa pela repetição da forma de citação” (FERRARI, MOREIRA, VALDERRAMAS, 2015, pg. 59).

O Modelo bibliográfico 

O modelo de TCC bibliográfico e o de estudo de caso, diferem muito principalmente na parte em que há a necessidade de coleta de dados. Isso porque, se na segunda opção é possível realizar a pesquisa com pessoas para saber o que elas pensam sobre determinado assunto, já no bibliográfico é necessário fazer um verdadeiro resumo de livros de autores conceituados.

De forma que esse resumo é importante ser feito como fichamento. No fim, não é sempre que é necessário inserir essas fichas no TCC, vai muito de acordo com o que o orientador falar para o aluno.

Outro ponto essencial é que é necessário escolher os melhores autores e explicar por qual motivo eles foram escolhidos, isso é algo que pode ser muito considerado na questão de será que TCC bibliográfico é mais fácil?

Já na parte de metodologia, é necessário explicar que ela é qualitativa, e fazer tabulações e anotações de acordo com o que os autores falaram nas publicações adotadas.

Além do mais, algo essencial para auxiliar a pensar se será que TCC bibliográfico é mais fácil, é que se faz importante cruzar os dados encontrados em todos os livros, e assim, concluir algo com base no objetivo geral do trabalho e discutir tudo o que foi encontrado.

FERRARI, M.A.M.C; MOREIRA, M.R.; VALDERRAMAS, ZL. Manual De Elaboração E Normatização De Trabalhos De Conclusão De Curso. 1º. ed.: Biblioteca 24 Horas. 2015.

PESQUISA BIBLIOGRÁFICA

А pesquisа bibliográficа é o passo inicial nа construção efetivа de um protocolo de investigação, quer dizer, аpós а escolha de um assunto é necessário fаzer umа revisão bibliográfica do tema proposto. Essа pesquisa аuxiliа nа escolha de um método mаis аpropriаdo, аssim como num conhecimento dаs variáveis e nа autenticidade da pesquisa.

Conceito e definição

Nа fаse iniciаl de um desenvolvimento de investigação é preciso fаzer а pesquisa bibliográfica com o intuito de saber:

  • sаber se аlguém já publicou аs respostаs às questões propostas;
  • decidir se é interessаnte repetir а investigação com os mesmos objetivos;
  • sаber quаis os métodos utilizаdos em investigações similаres;
  • аveriguаr o melhor pаrа ser аplicаdo;
  • enquаdrаr o nosso estudo em um modelo de cаsuаlidаde.

CARACTERÍSTICAS DA PESQUISA BIBLIOGRÁFICA

Levantamento bibliográfico

Fontes secundárias mаis utilizаdаs: Documento ou documentação é todа base de conhecimento fixаdа mаteriаlmente e suscetível de ser utilizado para consultaestudo ou prova. Por vezes, denominа-se tаmbém referência, em sentido genérico.

As fontes secundárias podem ser: livros, periódicos (jornais, revistas etc), artigos, documentos monográficos, sites confiáveis, entre outros.

A PESQUISA BIBLIOGRÁFICA NA PRÁTICA

Uma vez feita uma pequena fundamentação teórica sobre o tema, vamos a PARTE PRÁTICA.

Uma vez definido o tema (título) do trabalho, o acadêmico deve pensar nas keywords (palavras-chaves) que estão relacionadas com ele.

Motivo: estas palavras-chaves (keywords) serão utilizadas na pesquisa, seja de forma individual ou coletiva (grupo de palavras chaves).

Vantagem: os sistemas de busca trabalham por Palavras-chaves, desta forma, é fundamental a definição destas palavras para que o referencial bibliográfico correto seja encontrado mais facilmente.

Variações: no decorrer da pesquisa, podem surgir documentos que tragam “novas palavras chaves”, não pensadas inicialmente. Estas deverão passar a incorporar o rol da palavras-chaves inicialmente definidas, e serão empregadas em novas buscas.

IMPORTANTE: Todo material encontrado deverá ser cuidadosamente arquivado, para posterior recuperação das informações que comporão as referências bibliográficas, caso sejam efetivamente utilizados no trabalho.

COMO GUARDAR O QUE É ENCONTRADO:

– Texto de sites: utilizar um documento do word e fazer o famoso copiar (ctrl+c) e colar (ctrl+v), tomando o cuidado de trazer todas as informações importantes e mais o endereço (URL) onde este material foi encontrado, caso seja necessário voltar neste site e também para incluí-lo corretamente nas referências bibliográficas.

– Arquivos PDF– Abrir o arquivo e pedir para salvá-lo no computador. Criar uma pasta específica para estes arquivos. Não se esquecer de relacionar em um arquivo separado (word) cada um destes arquivos e de onde vieram (URL). Esta informação será utilizada posteriormente na construção das referências bibliográficas.

– Imagens: Salvar a imagem no computador, em uma pasta criada especificamente para isto. Também criar um arquivo word para registrar: site de onde veio a imagem (URL), autor, data da publicação desta imagem, título da matéria onde a imagem estava, etc… Pois estes dados entrarão tanto nas referências bibliográficas como na “fonte” da imagem, elemento obrigatório em trabalhos acadêmicos.

 

Share.

About Author

Leave A Reply